Posições para fazer sexo no sofá

Como já anunciei anteriormente, vamos dar início a nossa categoria Posições Sexuais.

Sexo no sofá é uma coisa bastante comum já, mas muito gente ainda fica um pouco atrapalhado na hora de realizar os movements of sexual love, e é por isso que faço esse post:

Primeira posição – Deitada no colo

posicaosofa

Dificuldade: 3 (máximo é 5)

Prazer para ela:4

Prazer para ele: 4

Essa posição é muito boa para ambos, fazê-la é muito fácil, observando a imagem dá para ter maior idéia. Para essa posição você deve encostar-se confortavelmente no sofá, ela deverá deitar sobre suas pernas com a cabeça para baixo, deverá sobrar os joelhos contra o seu peito e ficará movimentando-se para frente e para trás, abrindo e fechando as pernas.

Tome cuidado na hora de fazer essa posição pela primeira vez, atente em como você coloca o pênis senão acaba torcendo ele.

Elas gostam muito dessa posição, pois elas podem controlar os movimentos e ter muito prazer com isso, enquanto você temuma visão panorâmica da meliante.

Segunda posição – Sentada majestal (haha, adoro esses nomes)

Dificuldade: 1

Prazer para ela: 4

Prazer para ele: 4

Esta posição é bastante simples de se realizar, o homem deverá ficar sentado no sofá dando um bom espaço entre o encosto. Ela ficar por cima, de joelhos no sofá, de frente para ele. Ela realiza os movimentos que tem uma boa penetração e velocidade.

Terceira posição – Nem sei o nome dessa

posicaogatassofa

Dificuldade: 3

Prazer para ela: 4

Prazer para ele: 5

O Homem deve ficar sentado (assim como na imagem), a mulher deverá sentar em suas pernas e inclinar para baixo. Para iniciar a penetração, basta pedir para que ela levante a bunda em direção ao seu rosto e basta posicionar corretamente. Essa posição permite estimulação anal, que muitas mulheres adoram (mas outras nã0)

Isso finaliza nosso primeiro artigo sobre Posições Sexuais, claro, existem muitas outras para se realizar no sofá, mas como diria Jack O Estripador: vamos por partes.

Sexo Virtual – Tenso!

É um assunto polêmico e antigo já, mas vale falar sobre o assunto, principalmente depois que recebi essa pergunta:

Olá. Tudo bom?

O negócio é o seguinte, tenho 16 anos e sou virgem. Mas eu conheço uma menina (por MSN), conversa vai, conversa vem e estou ficando afim dela, e estou com muita vontade de chamar ela para fazer sexo virtual, como devo fazer isso?

Obrigado.

Filipe

Resumindo toda a sua “dúvida” caro Filipe.

Você é adolescente, virgem, tá com vontade de trepar e quer fazer isso pela internet. Mas não sabe como.

Beleza, como vou explicar isso. Deixe eu ser calmo, paciente e compreensível.

Primeira coisa – Onde ela mora?

Não é uma coisa que importa muito, mas deixemos claro o nosso ponto de vista quanto a isso:

Dá para entender, se a guria morar a 800Km de distância, você querer “trepar” se é que se pode chamar disso pela internet. Mas com o único e exclusivo objetivo de obter vídeos dela fazendo streap, se masturbando, e coisas do gênero. Estará a salvo se o seu objetivo for esse, mas se não é, favor: morra! Grato.

Agora, se ela mora perto de você, com um limite de até 150Km, e você quer trepar pela internet, apenas siga a ultima sugestão. Morra! Grato.

O que fazer então?

Se você fez essa pergunta: Já sabe o que fazer né?

Se não, você sabe muito bem, que o que se deve fazer, é ser completamente sincero. Se já rolar um clima, vá direto ao ponto:

Oi, tudo bem? Quero trepar com você, já reservei 5 horas no Motel São Foda, o padroeiro da zona, e estou indo te buscar agora! Espera na porta, e não use calcinha. Grato.

Não há motivo algum no mundo para alguém querer fazer sexo virtual, e mesmo que algum indivíduo fora do normal fique excitado com tal situação, deve lembrar que o ato fornicatório online não deve chegar nem aos pés do clássico trepamento.

Eu aconselho ‘Filipe’ que você tire esse pepino do meio do rabo e acorde para a vida real. Se não existe como comer sua ‘namorada virtual’, de jeito nenhum, sem chance alguma, sugiro que você delete ela do MSN.

Pegue 100 reais, e vá a um puteiro! Isso vai resolver seu caso, tanto no de ser virgem quanto no de querer fazer sexo virtual, com certeza você não irá mais pensar nisso depois.

Puteiro

A famosa luz vermelha.

Caso você além de ser virgem, é muito pobre, o que eu duvido, vá nos famosos “vintões”, e seja feliz.

Eu desconhecia o Vintão, mas o Tonobohn vive lá!

Orifício Anal¹ – Leia-se “Cú”

Manual para se dar bem na paquera virtual

paquera virtual

Cansado de tentar pegar aquela gatinha do MSN?

O papo morre e fica com aquela cara de bobo, olhando para a foto dela, imaginando alguma coisa que você pudesse falar, mas não sai nada!

Para algumas pessoas esse tipo de comunicação é muito fácil, uma conversa descontraída e agradável para ambos, mas existem diversas pessoas que mesmo na vida real não conseguem descolar um encontro com uma gatinha. Pelo simples fato de não seguir as regras básicas do jogo da sedução.

Seguindo o artigo estão 8 dicas para se dar bem em uma paquena virtual.

Ps.: Esse tipo de informação não deve ser usada para conseguir streap tease na webcam

1 – Paquerar é diversão, é tentar se conectar a outras pessoas, elogiar, sorrir e fazer sorrir!

Não adianta nada você tentar conseguir alguma coisa a mais se realmente não estiver interessado na pessoa, busca saber, seja divertido, mostre o quanto você pode alegrar a vida do seu alvo da sua pretendente.

2 – Arrisque, tá com medo de que o mané!?

Um dos piores erros cometidos, é o medo de arriscar. Cara, você acha que se tomar um fora o mundo acaba? Ainda mais no MSN. Abra mesmo, trinta janelas de mulher e metralhe todo mundo.

Caso você tome um fora, espere 30s para reiniciar o combate!

3 – Tudo depende de auto-confiança, você tem que se sentir bem, para transmitir isso para que possa despertar interesse por você.

Todos que se dão bem nessa profissão (pegador) adoram o que são e o que fazem, e além de tudo, acreditam que são engraçados (não como bêbados, mas como divertidos).

4 – Elogie, mulher adora essas coisas. Mas não exagere, mulheres gostam disso mas “se acham” demais quando o fazem em excesso.

Aprenda a aceitar elogios também, recusá-los é como recusar um presente.

Há quem discorde?

5 – Você tem de gostar, de pessoas que gostam de você.

Não tente mijar na lâmpada do poste. Se uma pessoa não demonstra que gosta de você, ou, pior, demonstra que te despreza, largue pra lá. Tem muita mulher no mundo.

6 – Não é preciso dizer frases feitas nem coisas significativas para paquerar.

Não adianta entrar na seção de frases aqui do site pra ficar mandando por MSN. Isso é demasiadamente chato!

7 – Não leve a vida tão a sério, goze a vida!

Não, não é goze na vida. Apenas não leve tudo muito a sério, permita-se RIR!

8 – Seja quem você é! Ame-se, beije-se no espelho!

Como dica final, nada melhor do que essa, que é a primeira dica!

Boa caçado amigo!

E que Deus tenha piedade de vossas almas!

Tudo sobre a AIDS / HIV

Mais um daqueles artigos estilo panfleto, aqui você irá encontrar tudo sobre a aids.A aids é uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV. Esta sigla é proveniente do inglês – Human Immunodeficiency Virus.

Também do inglês deriva a sigla AIDS, Acquired Immune Deficiency Syndrome, que em português quer dizer Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Síndrome
Grupo de sinais e sintomas que, uma vez considerados em conjunto, caracterizam uma doença.

Imunodeficiência
Inabilidade do sistema de defesa do organismo humano para se proteger contra microorganismos invasores, tais como: vírus, bactérias, protozoários, etc.

Adquirida
Não é congênita como no caso de outras imunodeficiências. A aids não é causada espontaneamente, mas por um fator externo (a infecção pelo HIV).

O HIV destrói os linfócitos – células responsáveis pela defesa do nosso organismo -, tornando a pessoa vulnerável a outras infecções e doenças oportunistas, chamadas assim por surgirem nos momentos em que o sistema imunológico do indivíduo está enfraquecido.

Há alguns anos, receber o diagnóstico de aids era quase uma sentença de morte. Atualmente, porém, a aids já pode ser considerada uma doença crônica. Isto significa que uma pessoa infectada pelo HIV pode viver com o vírus, por um longo período, sem apresentar nenhum sintoma ou sinal. Isso tem sido possível graças aos avanços tecnológicos e às pesquisas, que propiciam o desenvolvimento de medicamentos cada vez mais eficazes. Deve-se, também, à experiência obtida ao longo dos anos por profissionais de saúde. Todos estes fatores possibilitam aos portadores do vírus ter uma sobrevida cada vez maior e de melhor qualidade.

O melhor método para evitar a contaminação é o uso da camisinha masculina e camisinha feminina.

Quanto tempo vive uma pessoa infectada?

Até o começo da década de 90, a aids era considerada uma doença que levava à morte em um prazo relativamente curto. Porém, com o surgimento do coquetel (combinação de medicamentos responsáveis pelo atual tratamento de pacientes HIV positivo) as pessoas infectadas passaram a viver mais. Esse coquetel é capaz de manter a carga viral do sangue baixa, o que diminui os danos causados pelo HIV no organismo e aumenta o tempo de vida da pessoa infectada.

O tempo de sobrevida (ou seja, os anos de vida pós-infecção) é indefinido e varia de indivíduo para indivíduo. Por exemplo, algumas pessoas começaram a usar o coquetel em meados dos anos noventa e ainda hoje gozam de boa saúde. Outras apresentam complicações mais cedo e têm reações adversas aos medicamentos. Há, ainda, casos de pessoas que, mesmo com os remédios, têm infecções oportunistas (infecções que se instalam, aproveitando-se de um momento de fragilidade do sistema de defesa do corpo, o sistema imunológico).

Quanto tempo o vírus sobrevive em ambiente externo?

O vírus da aids é bastante sensível ao meio externo. Estima-se que ele possa viver em torno de uma hora fora do organismo humano. Graças a uma variedade de agentes físicos (calor, por exemplo) e químicos (água sanitária, glutaraldeído, álcool, água oxigenada) pode tornar-se inativo rapidamente.

Leia mais sobre o assunto.

Comentado por Lucas Floripa dia 29 de April de 2008

Caso queiram ajuda/mais informações procurem o GAPA (Grupo de Apoio à Prevenção a AIDS) da sua região:http://www.gapars.com.br – Rio Grande do Sul
http://www.gapasc.com.br – Santa Catarina
http://www.gapapr.com.br – Paraná
http://www.gapasp.com.br – São Paulo
http://www.gapamg.com.br – Minas Gerais
http://www.gaparj.com.br – Rio de Janeiro
E assim sucessivamente.

Fazer sexo ou não no primeiro encontro

Se você, mulher indecisa, ainda não sabe o que fazer, dar ou não dar, quando sair a primeira vez com aquele bonitão; talvez este texto poderá ajudá-la.Versão Feminina:

Você está lá, tranqüilinha no seu carro. O sinal está fechado e você aproveita para retocar o seu batom Pérola do Oriente. Você olha no espelhinho e percebe que o cara de trás não desgruda os olhos da sua boquinha. Sim, ele é bonito e tem um baita carrão…

Deve ser impressão minha, pensam os seus neurônios, com toda a auto-estima que Deus lhe deu, imaginando que:

– “Imagina se um cara desses vai olhar para mim…”

O sinal abre, você anda uns 100 metros. Do seu lado direito, para um vendedor de chicletes, um cara de cadeira de rodas e um Hare Krishna. Do seu lado esquerdo, para o bonitão, vidradão em você. Discretamente, você olha para as mãos dele no volante… Não, amiga, ele não usa aliança!!!

Os carros andam mais 50 metros e param de novo. Ele abaixa o vidro elétrico e diz:

– “Me dá o seu telefone?”

Como você está completamente abobalhada com o que está acontecendo, pega o celular para jogar dentro do carro dele, mas Shiva te ilumina a tempo e você passa, lentamente, seu cartãozinho pela janela. Três horas mais tarde, ele te liga convidando para jantar. Você aceita, desliga o telefone e começa a cantar bem alto:

– “Tá dominado! Tá tudo dominado!!!”

Na hora do almoço, você corre pro Shopping, gasta os tubos numa saia nova, afinal, investimento é tudo nessa vida. Ele vem te buscar em casa, chique e perfumadão, e te leva num restaurante francês para comer ‘Foie Gras’, com direito a ‘Moet Chandon’. O champanhe está em promoção e vocês, romanticamente, preenchem cupons que dão direito a uma viagem a Paris.

– “Ah, Parrrriii!!!”

Ele paga a conta, vocês saem, ele bota um cd da Sade e chega até a porta do seu prédio. Você o convida para um licorzinho básico, mas jura, jura e jura para si mesma que não vai dar, mesmo porque você não fez depilação e, a última coisa que você quer na vida, é que ele te confunda com a ‘Monga, a mulher macaca’. Vocês sobem, rola aquele rala previsível e irresistível… Ele tenta avançar o sinal, você breca. Ele tenta de novo, você breca de novo. E assim caminha a humanidade… Algumas horas, depois que você ganhou a partida, ele se despede com um beijo e um abraço carinhoso e com aquela sinfonia para os nosso ouvidinhos:

– “Amanhã te ligo…”

No dia seguinte, você vai de novo ao Shopping, gasta outros tubos num vestidinho, em depilação completa e na lingerie La Perla, dispensa todos os convites das suas amigas para badalar e…

Espera sentada pelo telefonema dele… que nunca vem. Sua vizinha chama, sua mãe chama, sua avó chama, o Ibope chama, até Avon chama… só ele que não chama… E você vai dormir com aquela sensação horrível de que, nem um passeio pelo Taboão da Serra, em pleno apagão, seria pior que isso.

É amiga, aquele cara gostosão, bem de vida… nunca mais, nunca mais meeeeeeesmo, vai te ligar… Mas, por que os homens dizem que vão ligar e não ligam???

Conclusão: no primeiro encontro dê mesmo! Se ele não ligar mais, pelo menos você deu uma bem dada e vai se sentir bem por uma semana pelo menos!

Versão Masculina:

Você vem dirigindo normalmente o seu carro, e está até com um pouquinho de pressa, afinal chegar em casa depois de um dia cansativo de trabalho é uma das melhores coisas do mundo… Aproximando-se de um sinal de trânsito, que por acaso acaba de ficar amarelo, um carro à sua frente freia bruscamente, forçando-o a frear mais bruscamente ainda… O primeiro pensamento que lhe ocorre é:

– “Que merda!!! Deve ser alguma ‘vaca’ dirigindo, e que só usa a porra do retrovisor para retocar a maquiagem!!!”

Olha para frente e qual não é sua surpresa… Realmente era uma ‘vaca’, e realmente ela estava retocando a maquiagem, passando batom, sei lá… mas até que a ‘vaquinha’ era bonitinha, comível… 2º pensamento:

– “É… ela é bonitinha e tudo mais… mas se eu bato com o meu carro naquela carroça.”, 3º pensamento:

– “Vou cantar ela só de sacanagem, vai ver meu carro, vai me dar mole na hora, afinal de contas: Quem gosta de homem bonito é viado, mulher gosta é de dinheiro!!!”

O sinal abre, ela fica 5 segundos acelerando a porra do carro, para sair lentamente até arranhar a marcha na troca. Haja paciência… Andam uns 100 metros e param em outro sinal, só que desta vez lado a lado. Discretamente, e com movimento quase que síncrono você tira a aliança e coloca as mãos no volante. Ufa!!! Deu tempo…. Olha para ela e ela está olhando.

– “Vai ser a maior moleza, Não vou nem gastar saliva, vou logo pedir o telefone, e aposto que ela vai querer jogar o celular aqui dentro do meu carro.”, você pensa. Andam mais alguns metros e param de novo lado a lado. Você abaixa o vidro elétrico e faz sinal com a mão pedindo para ela rodar a maçaneta para abrir o vidro dela também e diz:

– “Me dá o seu telefone?”. O trânsito começa a andar e ela tá gritando:

– “Peraí!!!”, enquanto procura alguma coisa… Pessoas xingam-na de tudo quanto é nome, acabam te xingando também, afinal de contas você também está parado no meio da rua esperando sei lá o quê… Enfim, ela entrega um cartão meio amassado com o nome, telefone e bordas com florzinhas e corações. Você vai para casa, entra meio afobado, e a sua mulher pergunta:

– “Oi amor, como foi o seu dia?” Você responde:

– “Oi amorzinho,infelizmente meu dia não acabou, só vim em casa trocar de roupa, pois tenho uma auditoria para fazer em um cliente, e só pode ser à noite, sabe como é, as empresas não podem parar para eu trabalhar, você entende né?

– “Mas de novo? Ah, não vai não!!!

– “Desculpa, mas tenho que ir… Te amo… Tchau!!!”

Pega o celular, o cartão amassado da mulher, e liga:

– “Oi, lembra de mim, o cara do Audi preto de hoje no trânsito, quer jantar comigo?”
– “Claro!!!” Ela responde. Você marca de buscar ela em casa, desliga, e grita, bem alto:
– “Mais uma!!! Mais uma!!!”

No horário combinado, você chega na casa dela, e ela vem com uma saia ridícula, estilo R$ 1,99, se apresentam melhor, entram no carro e vão… Você pensa:

– “Vou levá-la a um restaurante legalzinho, afinal de contas vale tudo para faturar uma mulher. Vão a um restaurante Francês para comer ‘Foie Gras’, com direito a ‘Moet Chandon’. O champanhe está em promoção e, vocês preenchem cupons que dão direito a uma viagem para Paris. Você pensa:

– “Se eu ganhar, quem eu levo?” Você paga a conta, entram no carro, você bota um cd pirata da Sade especial para cantar a mulherada, para na porta do prédio dela e pensa:

– “Ela tem que me chamar para subir, senão vou ter que arrastá-la para um motel, e é mais grana que eu gasto com essa mulher. Ela não vale tudo isso não!!! Ou então ela vai ter que fazer aqui dentro do carro mesmo. Putz grila!” Ela chama:

– “Vamos subir, tomar um licorzinho, conversar um pouquinho mais?”” E você pensa:

– “Booaaa. Conversar porra nenhuma! Vocês sobem e já no elevador você ataca. Destrói a mulher, deixa-a mais molhada do que a Marginal Tietê em noite de enchente. Entram no apartamento dela, e como um touro você já vai querendo rasgar a blusa e a saia dela, até que ela grita:

– “Para!” Você para, sorri, descansa um pouco, a acaricia, e começa de novo lentamente, até os movimentos das mãos começarem a retomar o ritmo inicial, vai ficando quente de novo até que:

– “Para!”, grita ela novamente em tom meio histérico. Conversam um pouco, bebem o tal licor, e dessa vez ela vem para cima de você, chegando até a surpreender, tal a empolgação, fazendo coisas com a boca que nem Madonna sabia que dava para fazer. Até que:

– “Para, para…”

– Puta que pariu!!! você pensa. Você gentilmente diz que tem que ir embora e fala para ela:

– “Amorzinho, adorei sair com você, você é maravilhosa, linda, e quero muito sair com você de novo, posso te ligar amanhã?”

– Claro!!!, responde ela completamente apaixonada e vocês se despedem. Você desce no elevador puto da vida, com uma dor no saco de matar (pois é, mulherada, dói, se vocês não sabem…), pensando:

– “Quando eu chegar em casa vou ter que descarregar na minha mulher, que merda!” Pega o carro, para num posto de gasolina para abastecer, vai na loja de conveniências, compra uma cerveja, e volta para o carro. Coincidentemente, uma amiga da época da faculdade para com o carro dela do lado do seu, e surpresa…. ela tá gostosíssima, com uma minisaia show e uma blusa decotada que, para aparecer os peitos, é só ela respirar.

Conversa vai, conversa vem, e onde acaba a história? Ela te leva no carro dela para um motel, vocês transam loucamente durante duas horas consecutivas, sem descanso, nem para beber água. Acabam, tomam banho, se arrumam e saem… Qual não é a sua surpresa quando ela diz:
– “Essa eu faço questão de pagar!” Meio sem jeito você aceita e vão embora pegar o seu carro no posto. Trocam telefone e até hoje se ligam eventualmente quando querem uma boa transa. E a amizade continua…

Conclusão: Adivinha quem vai para Paris?

PS.: O ministério da saúde adverte, ter preguiça de ler texto grande faz mal à saúde!