É possível engravidar menstruada?

É uma dúvida comum entre os jovens: existe algum problema em transar com a namorada mestruada? Tem risco de Engravidar? Ela sente desejo quando está mestruada? E é por essas dúvidas comuns que estou escrevendo esse artigo.

Respondendo a pergunta, não tem problema nenhum fazer sexo durante a mestruação, a mulher não engravida, inclusive, esse é o único período seguro para manter relações sexuais sem engravidar. Mas…. lembrando sempre, o uso da camisinha é imprescindível, apesar de não ter risco de engravidar, é nesse período que tem o maior risco para a transmição de doenças sexualmente transmissíveis. (O vírus concentra maior quantidade de vírus). Cientificamente falando, não se pode engravidar na mestruação, pois é nesse período que sinaliza o final de um ciclo e o início do proximo ciclo, nessa fase, o óvulo está amadurecendo, e como ele não está pronto para ser fecundado, não pode fazê-lo.

Quanto à vontade da parceira em fazer sexo, varia de mulher pra mulher, podendo ser menor o apetite, igual ou até maior, o que pode acontecer muitas vezes é o desconforto da parte da parceira, que devido à criação, acredita que o sangue da mestruação é sujo, fede, e que é nojento (alguns homens também acham).

Mas essa mudança de libido é normal, ocorre pela alteração dos hormonios.

Você pode aproveitar sem problemas, sem correr o risco daquela gravidez indesejada, mas lembre-se da camisinha, é muito importante!

Escrevi esse artigo com base em fontes na internet e livros, são informações completamente confiáveis.

Foram deixados dois comentários, complementando o artigo que devem ser levados em consideração, que pelo jeito meus amigos, não é 100% seguro também não. Segue abaixo

Comentado por Lucas Floripa dia 22 de April de 2008

Só uma correção:É possível sim a mulher engravidar na menstruação. Existe uma possibilidade remota (mas existe) de ela ovular dos dois ovários, então enquanto ela está com um óvulo sendo jogado fora (menstruação) ela pode estar com o outro fértil.São conhecidos casos na medicina e é importante que tu não se baseie só em artigos da internet.Dá uma avisada lá ok ?Camisinha é imprenscidível e a pílula dá uma ajuda das boas.

Abraços!

E outro comentário no post feito pela VAMPIRA.

Comentado por VAMPIRA dia 23 de April de 2008

Olha, não sei se meu post pode ser publicado, mas eu sugiro que você mude isso porque.
HÁ RISCO SIM DA MULHER ENGRAVIDAR ENQUANTO MENSTRUA.
Vou explicar por quê. Isso acontece principalmente com adolescentes, que ainda não tem uma menstruação regulada. O ovócito ele é liberado pelos ovários e segue o caminho pelas trompa de falópio esperando que seja fecundado e se torne um óvulo. Nisso, o útero vai fazendo uma camada chamada endométrio que é uma camada para acoplar o óvulo, ou seja, o ovócito fecundado, com os nutrientes necessários para ele se desenvolver na parede do útero.
A menstruação nada mais é do que a retirada desse endométrio e o ovócito amadurecido e assim o útero pode se preparar novamente com uma camada nova de endométrio e um ovócito novo.
Agora, isso seria uma menstruação NORMAL. O ciclo menstrual depende muito dos hormônios liberados pela mulher que são a testosterona e a progesterona. Esses dois hormônios são os culpados de todo esse processo. Sò que eles também variam com o humor da mulher então há meses que ela produz mais um, a meses que ela produz mais outro e há meses que eles funcionam normalmente.
Sendo assim, por causa dessa variação de humor, PODE OCORRER DA MULHER OVULAR ENQUANTO MENSTRUA. Ou seja, um ovócito pode sair enquanto a mulher está menstruando!! Por isso que o método da tabelinha é bem FALHO porque menstruar e não engravidar não é 100% certeza.
E apesar de você ter mencionado que é o único período seguro, amigo, eu lamento informar. Não é. Seguro mesmo é, como você nos informou, a camisinha. E não só nesse caso pra evitar doenças mas sim filhos também porque HÁ RISCOS DE ENGRAVIDAR SIM. E são grandes.
E não há um método contraceptivo 100% seguro. Lembrando que até o anticoncepcional é 98% seguro, seguido da camisinha, 97%. As recomendações médicas são que sempre use dois métodos contraceptivos, como camisinha+pílula, ou camisinha+espermicida, camisinha+diu. Mas nunca duas camisinhas uma masculina e feminina porque aí o sexo se torna inviável.

Obrigado por participarem a complementarem o assunto.

Luiz Eduardo

Tudo sobre a AIDS / HIV

Mais um daqueles artigos estilo panfleto, aqui você irá encontrar tudo sobre a aids.A aids é uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV. Esta sigla é proveniente do inglês – Human Immunodeficiency Virus.

Também do inglês deriva a sigla AIDS, Acquired Immune Deficiency Syndrome, que em português quer dizer Síndrome da Imunodeficiência Adquirida.

Síndrome
Grupo de sinais e sintomas que, uma vez considerados em conjunto, caracterizam uma doença.

Imunodeficiência
Inabilidade do sistema de defesa do organismo humano para se proteger contra microorganismos invasores, tais como: vírus, bactérias, protozoários, etc.

Adquirida
Não é congênita como no caso de outras imunodeficiências. A aids não é causada espontaneamente, mas por um fator externo (a infecção pelo HIV).

O HIV destrói os linfócitos – células responsáveis pela defesa do nosso organismo -, tornando a pessoa vulnerável a outras infecções e doenças oportunistas, chamadas assim por surgirem nos momentos em que o sistema imunológico do indivíduo está enfraquecido.

Há alguns anos, receber o diagnóstico de aids era quase uma sentença de morte. Atualmente, porém, a aids já pode ser considerada uma doença crônica. Isto significa que uma pessoa infectada pelo HIV pode viver com o vírus, por um longo período, sem apresentar nenhum sintoma ou sinal. Isso tem sido possível graças aos avanços tecnológicos e às pesquisas, que propiciam o desenvolvimento de medicamentos cada vez mais eficazes. Deve-se, também, à experiência obtida ao longo dos anos por profissionais de saúde. Todos estes fatores possibilitam aos portadores do vírus ter uma sobrevida cada vez maior e de melhor qualidade.

O melhor método para evitar a contaminação é o uso da camisinha masculina e camisinha feminina.

Quanto tempo vive uma pessoa infectada?

Até o começo da década de 90, a aids era considerada uma doença que levava à morte em um prazo relativamente curto. Porém, com o surgimento do coquetel (combinação de medicamentos responsáveis pelo atual tratamento de pacientes HIV positivo) as pessoas infectadas passaram a viver mais. Esse coquetel é capaz de manter a carga viral do sangue baixa, o que diminui os danos causados pelo HIV no organismo e aumenta o tempo de vida da pessoa infectada.

O tempo de sobrevida (ou seja, os anos de vida pós-infecção) é indefinido e varia de indivíduo para indivíduo. Por exemplo, algumas pessoas começaram a usar o coquetel em meados dos anos noventa e ainda hoje gozam de boa saúde. Outras apresentam complicações mais cedo e têm reações adversas aos medicamentos. Há, ainda, casos de pessoas que, mesmo com os remédios, têm infecções oportunistas (infecções que se instalam, aproveitando-se de um momento de fragilidade do sistema de defesa do corpo, o sistema imunológico).

Quanto tempo o vírus sobrevive em ambiente externo?

O vírus da aids é bastante sensível ao meio externo. Estima-se que ele possa viver em torno de uma hora fora do organismo humano. Graças a uma variedade de agentes físicos (calor, por exemplo) e químicos (água sanitária, glutaraldeído, álcool, água oxigenada) pode tornar-se inativo rapidamente.

Leia mais sobre o assunto.

Comentado por Lucas Floripa dia 29 de April de 2008

Caso queiram ajuda/mais informações procurem o GAPA (Grupo de Apoio à Prevenção a AIDS) da sua região:http://www.gapars.com.br – Rio Grande do Sul
http://www.gapasc.com.br – Santa Catarina
http://www.gapapr.com.br – Paraná
http://www.gapasp.com.br – São Paulo
http://www.gapamg.com.br – Minas Gerais
http://www.gaparj.com.br – Rio de Janeiro
E assim sucessivamente.

Como usar a camisinha masculina

Sei que muitos ainda tem dúvidas de como suar a camisinha corretamente, para que ela forneça a máxima proteção na hora da relação.

O uso correto da camisinha pode evitar que você contraia doenças, ou que contraia filhos.

Siga esse tutorial para ser um comedor experiente e seguro.

O preservativo masculino ou camisinha é uma capa de borracha (látex) que, ao ser colocada sobre o pênis, evita a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e do vírus causador da aids, o HIV. A camisinha pode também evitar a gravidez, agindo assim como um eficiente método contraceptivo.

Colocando a camisinha

Abra a embalagem com cuidado – nunca com os dentes – para não furar a camisinha.

Coloque a camisinha somente quando o pênis estiver ereto

Desenrole a camisinha até a base do pênis, mas antes aperte a ponta para retirar o ar.

Só use lubrificante à base de água. Evite vaselina e outros lubrificantes à base de óleo

TIrando a camisinha

Após a ejaculação, retire a camisinha com o pênis duro. Fechando com a mão a abertura para evitar que o esperma vaze da camisinha

Dê um nó no meio da camisinha e jogue-a no lixo.

Nunca use a camisinha mais de uma vez. Usar a camisinha duas vezes não previne contra doenças e gravidez.

Passo a passo:

  • Sempre coloque a camisinha antes do início da relação sexual;
  • Coloque a camisinha quando o pênis estiver duro;
  • Encaixe a camisinha na ponta do pênis, sem deixar o ar entrar;
  • Vá desenrolando até que ele fique todo coberto;
  • Não deixe a camisinha ficar apertada na ponta do pênis – deixe um espaço vazio na ponta da camisinha que servirá de depósito para o esperma;
  • Aperte o bico da camisinha até sair todo o ar, mas cuidado para não apertar com muita força e estragar a camisinha;
  • Se ela não ficar bem encaixada na ponta, ou se ficar ar dentro, a camisinha pode rasgar.