URUGUAI X BRASIL – O empate é um bom resultado?

Imagem que não tem nada a ver com o Post, mas eu não podia perder a oportunidade de zoar a Argentina, não é?

Imagem que não tem nada a ver com o Post

Hoje completa 1 mês de Coisas de Homem sem atualização, e se vocês estão se perguntando do porquê, é bem simples, fiquei preso em um elevador. Enfim, as coisas mudaram, meu ânimo em escrever nesse blog voltou com tudo, o layout mudou, e tenho muita coisa para falar.

O fato é que hoje tive o desprazer de ler essa declaração de alguns jogadores da seleção brasileira sobre o jogo de hoje contra o Uruguai:

  • “A gente nunca entra em campo pensando em empatar, mas dependendo das circunstâncias o empate será bom. Faz tempo que a seleção não vence aqui e levar um ponto não é nada mau” – Luis Fabiano
  • “Claro que o empate não é ruim, é melhor que a derrota”

Eu entendo bem a situação do Brasil que desde 1976 não vence o Uruguai, para quem não sabe disso, uma pequena aulinha de história futebolística:

Em 1976, Brasil e Uruguai se enfrentavam pela Taça Atlântico, o time brasileiro contava com Rivelino, Zico, Jairo, Roberto Dinamite, Miguel, Amaral, Marco Ântonio, Chicão, Gil, Enéas, Toninho, Lula e Orlando Peçanha (são os que jogaram no dia). Jogos contra o Uruguai sempre rendiam excelente diversão com a rivalidade entre as seleções, quase todos os jogos terminando em alguma briga. A partida terminou em 2 x 1 para o Brasil, com gol de Rivelino aos 55′ e Zico aos 76′ para o Brasil, e Torres aos 15′ para o Uruguai, foi de virada.

Esse foi um jogo que ficou na história, não pela bela partida feita pelas duas seleções, e sim pela briga que ocorreu no final dela. E mais ainda, marcou o espírito guerreiro e corajoso do brasileiro através de Rivelino:

[ LINK ]

As imagens abaixo, feitas pelo extinto Canal 100, mostram os lances da partida e é claro, a briga. As imagens estão ruins, afinal, é o Canal 100.

[ LINK ]

O que acontece é que desde então o Brasil não ganha do Uruguai. O que de maneira alguma justifica uma seleção pseudo-melhor-do-mundo anunciar publicamente que empatar é um bom resultado.

Imaginem caros leitores, você em um campo de guerra, prestes a enfrentar milhares de soldados, o seu general pronuncia:

“Vamos caros soldados, afinal, se nós morrermos matando eles, será um ótimo resultado, todo mundo morre, e ninguém perde”.

Não é para mim esse tipo de coisa, não gosto do estilo totalmente defensivo do Dunga, é contra todas as propostas de todos os vencedores de copa do mundo, e pensar desse modo só me faz lembrar da coragem do Rivelino diante o seu adversário.

Fonte: UOL

Leia mais